ESTA É SUA VIDA: “Ronaldo” comente aqui

Dando prosseguimento ao programa ESTA É SUA VIDA, a reunião de 27/10/11 do RCOP foi dedicada ao companheiro Ronaldo Dutra Bezerra.

Ronaldo fez a sua apresentação em companhia de seu filho Thiago Dutra (Rotaract). Ronaldo iniciou sua explanação com slides fotográficos, precedidos da frase “Eu por mim mesmo”, onde visualizou-se a primeira casa de sua família na Bauxita, onde morava com mais três irmãos. Falou de suas estripulias da infância, onde era o irmão caçula, seu trabalho, a formação de sua própria família, ainda muito jovem, e sua vida hoje, ainda administrando, há três gerações, o mesmo negócio que seu pai construiu: a Contajur, além da dignidade, profissionalismo e honestidade que com ele aprendeu. Uma cópia do discurso do Ronaldo encontra-se na janela “ARTIGOS” da página principal deste site.

Nesta reunião, o companheiro Hubert estava acompanhado dos conterrâneos Kurt e Jens, da cidade alemã de Manheim.

A seguir, fotografias representativas da reunião.

 

 

 

 

 

 

 

 

COMPANHEIRISMOS comente aqui

O Rotary Club de Ouro Preto sempre se caracterizou por elevado companheirismo entre seus membros. Alguns exemplos ocorreram nas últimas semanas, sob a liderança do Presidente Juninho: Café Pilar em 22/09; Pizzaria O Passo e Café Pilar em 27/09 (com posse extra-oficial do companheiro Raul Spinelli); Pizzaria O Passo em 06/10; Restaurante Bandeirantes em 13/10 (com posse extra-oficial do companheiro Fábio Luiz).

A seguir, fotos que ilustram os alegres encontros.

 

CAFÉ PILAR, 22/09

 

PIZZARIA O PASSO, 27/09

 

CAFÉ PILAR, 27/09

 

PIZZARIA O PASSO, 06/10

 

RESTAURANTE BANDEIRANTES, 13/10

 

 

ESTA É SUA VIDA: “Gustavo” comente aqui

Dando continuidade ao programa ESTA É SUA VIDA, a reunião do RCOP de 13/10/11 recebeu o companheiro Gustavo Cid Bravo.

Gustavo falou dos seus pais e familiares, de sua trajetória de estudante no Chile, que finalizou aos dezenove anos e começou a trabalhar, do seu casamento com a nossa querida Suny e do curso de engenharia mecânica, que o motivou a vir para o Brasil, para prestar serviços na ALCAN, em 1977 e finalizou dizendo que hoje sua família está divida entre o Brasil e o Chile.

A seguir, fotos do evento.

 

Armênio apresenta o palestrante da noite.

 

Gustavo conta sua história.

 

 

ESCOLA DE MINAS 135 ANOS comente aqui

 

 

Na reunião do RCOP do dia 06 de outubro, o companheiro Armênio solicitou ao companheiro Leonardo que fizesse uma apresentação sobre a Escola de Minas da UFOP, considerando o aniversário da centenária instituição em 12 de outubro.

Leonardo, ex-aluno  da turma de 1980 e diretor da Escola de Minas entre 1997 e 2001, introduziu o assunto falando sobre a idéia de criação de uma universidade no Brasil, desde a época da Inconfidência Mineira. Mostrou inúmeras tentativas infrutíferas para tal propósito, até a fundação da Escola de Minas em 1876, por intermédio da clarividência de estadista do imperador D.Pedro II e administração competente do professor francês Claude Henri Gorceix. Demonstrou-se a importância da Escola de Minas para o desenvolvimento do Brasil, através da formação de inúmeros engenheiros que contribuiram para criação da base industrial de nosso país. Foi lembrada a união com a Escola de Farmácia em 1969, para formação da UFOP. Encerrou-se a palestra com um panorama da situação atual da instituição, com apresentação de seus cursos de graduação e de pós-graduação, a criação dos diversos laboratórios e a consolidação do Campus Universitário, a contribuição no ensino e na pesquisa e as relações com diversos segmentos do setor industrial.

 

 

Aproveitando a ocasião, deve-se destacar que o RCOP sempre teve, ao longo de sua história, professores da Escola de Minas como companheiros. Neste ano, em particular, merecem citação três ex-alunos que abrilhantaram nosso clube, e que completariam 100 anos de idade em 2011. São eles os professores Altamiro Tibiriça Dias, Antônio Moreira Calaes e Washington Moraes de Andrade.

Prof. Tibiriçá nasceu na cidade de Nova Friburgo, RJ. Ele formou-se em engenharia de minas e civil pela Escola de Minas, turma de 1937. Foi professor catedrático de cálculo infinitesimal e resistência dos materiais. Entre os inúmeros trabalhos publicados, destaca-se o livro “Curso de Cálculo Infinitesimal”, tomo 1 e tomo 2, referência internacional na área de matemática. Também participou de uma equipe de assessoria para a empresa canadense ALCAN, na área de cálculo estrutural e projetos.

Prof. Calaes nasceu em Juiz de Fora, MG. Ele formou-se em engenharia de minas e civil pela Escola de Minas, turma de 1934. Foi professor catedrático de geometria analítica e cálculo vetorial. Entre os diversos trabalhos publicados, destaca-se o “Curso de Geometria Analítica e Cálculo Vetorial”, em 4 volumes. Ele apresentou uma demonstração para o famoso “teorema de Fermat”, um desafio matemático do século XVIII. Foi diretor da Escola de Minas e engenheiro em várias empresas.

Prof. Washington nasceu em Visconde do Rio Branco, MG. Ele formou-se em engenharia de minas e civil pela Escola de Minas, turma de 1935. Foi professor catedrático de metalurgia geral, siderurgia e tratamento mecânico de minerais. Trabalhou em diversas empresas. Foi sócio fundador do Rotary Club de Ouro Preto, ajudando a fundar também os clubes de Mariana e de Itabirito.

  

 

A seguir, são mostradas algumas fotos relacionadas com a Escola de Minas, ênfase para as comemorações de seu aniversário. Destaques para os ex-alunos de 60 anos e 50 anos de formatura, os 70 anos da República Sparta, os 50 anos da República TX. Uma homenagem especial ao ex-aluno Ubirajara Quaranta Cabral, que criou o Coral Ouro Preto na década de 1960. Uma homenagem especial ao ex-aluno Cássio Elysio de Figueiredo Damázio, ouropretano, sócio honorário do RCOP, e apaixonado com a Escola de Minas. Finalmente, destaque para a turma de 1975, com dois momentos de companheirismo: visita técnica de siderurgia em Itabirito, e confraternização no Grande Hotel de Ouro Preto. São desta turma os companheiros Armênio Queiroz, Pedro Soriano e Ronaldo Toffolo.

Agradecimentos a Gilda Tibiriçá Dias (filha do prof. Tibiriçá) e a Fernando Villa Nova (SEMOP-BH), pela preparação de fotografias.