nov 05

END POLIO NOW 2017

O dia 24 de outubro é destinado pelo Rotary International para alertar a população mundial sobre o mal que ainda é causado pelo virus da poliomielite, e conclamar todos os cidadãos a participarem da campanha de doações para ajudar na erradicação da doença. Como é sabido, a Fundação Rotária doa há mais de 30 anos recursos financeiros para aplicação de vacinação em massa da população mundial.

Neste contexto, o RCOP realizou neste final de semana (04 e 05 de novembro) uma mobilização de rua em Ouro Preto, com o objetivo de solicitar auxílio financeiro de motoristas de veículos que transitaram pela Praça da Barra e pela Praça Tiradentes. Quem colaborou ganhou um saco para guardar objetos dentro do veículo e um copo plástico com a logomarca da campanha. Foram arrecadados mais de R$2.000,00 , que serão destinados à Fundação Rotária.

O evento foi realizado pelo RCOP com apoio imprescindível do Rotaract Club, do Interact Club e do Rotary Kids. Os patrocinadores foram as seguintes entidades: Jornal Voz Ativa, Casa de Carnes Zacarias, Pouso dos Viajantes, Purina Nutrimentos Oliveira, Bazar Faria, Ouro Preto Brindes e Turin.

As fotos abaixo, tiradas pelo companheiro Tino Ansaloni,  ilustram momentos da mobilização de rua.

 

O que é a doença?

A poliomielite é uma doença altamente infecciosa e afeta principalmente crianças menores de cinco anos de idade. O vírus da pólio, geralmente contraído pela ingestão de água contaminada, ataca o sistema nervoso e pode levar à paralisia. Embora não haja cura, a pólio pode ser prevenida pela vacina, que foi usada pelo Rotary e seus parceiros para imunizar mais de 2,5 bilhões de crianças no mundo inteiro.

Os fatos:

  1. A pólio afeta principalmente os menores de cinco anos de idade.
  2. Embora não haja cura, a pólio pode ser prevenida pela vacina.
  3. A pólio permanece endêmica em apenas três países.
  4. Desde 1988, reduzimos o número de casos de pólio em 99,9%.
  5. Enquanto não eliminarmos a pólio completamente, toda criança correrá o risco de contraí-la.

Quem é afetado?

Se não erradicarmos a poliomielite, dentro de 10 anos poderemos ter 200.000 novos casos da doença anualmente no mundo. Apesar da doença ser endêmica em somente três países, nenhuma criança estará a salvo se não eliminarmos a paralisia infantil.

História: Conheça um pouco da história da pólio e os principais marcos que alcançamos no seu combate.

1960: O governo americano licencia a vacina oral antipólio criada pelo Dr. Albert Sabin.

1979: Rotary Clubs decidem comprar e distribuir a vacina antipólio a mais de seis milhões de crianças nas Filipinas.

1985: O Rotary International lança o Pólio Plus, o primeiro e maior esforço coordenado do setor privado em apoio à saúde pública, com o objetivo de arrecadar US$120 milhões.

1988: Com 350.000 casos anuais da doença ocorrendo em 125 países, o Rotary International e a Organização Mundial da Saúde lançam a Iniciativa Global de Erradicação da Pólio.

1994: A Comissão Internacional para a Certificação da Poliomielite anuncia que a pólio foi eliminada das Américas.

1995: Agentes da saúde e voluntários imunizam 165 milhões de crianças na China e na Índia em uma única semana. O Rotary lança o programa Parceiros Pólio Plus, capacitando os rotarianos em países livres da pólio a dar suporte a rotarianos de países afetados pela paralisia infantil.

2000: Um recorde de 550 milhões de crianças – quase 1/10 da população mundial – recebem a vacina oral contra a pólio. O Pacífico Ocidental, que abrange da Austrália à China, é declarado livre da paralisia infantil.

2003: A Fundação Rotária arrecada US$119 milhões em um ano. O total contribuído pelo Rotary ultrapassa US$500 milhões. A paralisia infantil continua endêmica em seis países: Afeganistão, Egito, Índia, Níger, Nigéria e Paquistão.

2004: Durante a maior campanha de vacinação sincronizada até então no continente africano, 80 milhões de crianças são vacinadas em 23 países.

2006: O número de países onde a pólio é endêmica cai para quatro: Afeganistão, Índia, Nigéria e Paquistão.

2009: A contribuição do Rotary à erradicação da pólio atinge US$800 milhões. Em janeiro, a Fundação Bill e Melinda Gates promete US$355 milhões e desafia o Rotary a arrecadar US$200 milhões. Isto viria a resultar na arrecadação total de US$555 milhões à Iniciativa Global de Erradicação da Pólio.

2011: O Rotary abre suas portas para celebridades e personalidades públicas servirem como embaixadores da sua campanha de conscientização sobre a pólio, chamada “Falta Só Isto”. Entre os colaboradores figuram o Nobel da Paz Desmond Tutu; o cofundador da Fundação Gates, Bill Gates; a modelo Isabeli Fontana; o ganhador do Grammy Ziggy Marley; o jogador de futebol Alexandre Pato e a ambientalista Jane Goodall. As contribuições do Rotary ao fim da pólio ultrapassam US$1 bilhão.

2012: Por ficar mais de um ano sem registrar um caso de pólio, a Índia é retirada da lista de países endêmicos. O vírus resiste agora em três países. O Rotary ultrapassa sua meta de arrecadação de US$200 milhões cinco meses antes do prazo.

2014: A Índia passa três anos sem nenhum caso de pólio provocado pelo vírus selvagem. Com isso, a Organização Mundial da Saúde certifica o Sudeste Asiático como livre da pólio. Os casos de paralisia infantil computam redução de mais de 99% desde 1988.

Fonte: www.rotaryinternational.org

 

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.