HISTÓRIA

43

História do Rotary International

Os quatro primeiros rotarianos (a partir da esquerda): Gustavus Loehr, Silvester Schiele, Hiram Shorey e Paul P. Harris. Cortesia de Rotary Images.

O primeiro clube de prestação de serviços do mundo, o Rotary Club de Chicago, foi formado em 23 de fevereiro de 1905 por Paul P. Harris, um advogado que queria reproduzir em um grupo profissional o mesmo espírito de amizade que caracterizava as cidades pequenas de sua juventude. O nome “Rotary” surgiu devido ao sistema inicial de rodízio das reuniões, que eram alternadas entre os escritórios dos integrantes do grupo. O Rotary tornou-se cada vez mais popular, e em uma década clubes foram fundados em diversas cidades dos Estados Unidos, inclusive São Francisco e Nova York, e em Winnipeg, Canadá. Em 1921, o Rotary contava com clubes nos seis continentes e um ano mais tarde adotou o nome Rotary International.

À medida que a organização crescia, sua missão expandiu-se além dos interesses profissionais e sociais de seus integrantes. Rotarianos começaram a angariar recursos e utilizar suas habilidades em benefício de comunidades necessitadas. O ideal da entidade está refletido em seu lema, Dar de Si Antes de Pensar em Si.

Em 1925, havia 200 Rotary Clubs integrados por mais de 20.000 rotarianos. O prestígio da organização atraiu a seu quadro social presidentes, primeiros-ministros e personalidades ilustres, entre eles o escritor Thomas Mann, o diplomata Carlos P. Romulo, o humanitário Albert Schweitzer e o compositor Jean Sibelius.

A Prova Quádrupla
Em 1932, o rotariano Herbert J. Taylor criou a Prova Quádrupla, um código de ética adotado pelo Rotary 11 anos mais tarde. A Prova, traduzida em mais de 100 idiomas, consiste nas seguintes perguntas:

Do que nós pensamos, dizemos ou fazemos

1.É a VERDADE?
2.É JUSTO para todos os interessados?
3.Criará BOA VONTADE e MELHORES AMIZADES?
4.Será BENÉFICO para todos os interessados?

Com a proximidade do século 21, o Rotary dedicou-se a atender às necessidades de uma sociedade em constante mudança, expandindo seus serviços de modo a enfocar tópicos de alta importância como a degradação do meio ambiente, analfabetismo, fome e crianças em situação de risco.

Em 1989, a organização aprovou a admissão de mulheres nos clubes e hoje conta com mais de 145.000 rotarianas em seu quadro social.

Após a queda do Muro de Berlim e com a dissolução da União Soviética, Rotary Clubs foram formados ou reativados na Europa Central e Oriental. Em 1990, o primeiro Rotary Club russo foi inaugurado e nos anos seguintes a organização passou por considerável crescimento.

Mais de um século após Paul Harris e seus colegas terem fundado o clube que eventualmente levou ao estabelecimento do Rotary International, rotarianos continuam a se orgulhar da história da organização. Em homenagem ao primeiro clube, rotarianos preservaram o local original dos encontros na sala 711 do prédio Chicago’s Unity Building, recriando o escritório assim como ele era em 1905. Durante muitos anos, o Clube Paul Harris 711 manteve a sala aberta para rotarianos visitantes. Em 1989, quando o prédio estava prestes a ser demolido, o clube desmontou cuidadosamente o escritório e salvaguardou materiais como portas de radiadores. Em 1993, o conselho diretor do RI designou um local permanente para a Sala 711 no 16° andar da sede mundial em Evanston.

Atualmente, 1,221 milhão de rotarianos integram cerca de 36.000 Rotary Clubs em mais de 200 países e áreas geográficas.

 

História do Rotary no Brasil

Estamos comemorando mais de 90 anos da admissão do Rotary Club do Rio de Janeiro em Rotary International, fato que também marcou a chegada da organização ao Brasil, haja vista ter sido este o primeiro Rotary Club em nosso país e, conseqüentemente, o primeiro clube em que se falava o idioma português no mundo.

Em 1916, um advogado norte-americano de nome Richard Momsen, que atuou como Cônsul Geral dos Estados Unidos no Rio de Janeiro, participou de uma das reuniões semanais do Rotary Club de Chicago. Herbert Percival Coates, um ingles, residente permanente em Montevidéu, no Uruguay, também esteve presente à referida reunião, assim como Ches Perry, que atuou como organizador e secretário da Associação Internacional de Rotary Clubs, hoje Rotary International. Momsen e Coates ficaram bastante entusiasmados com o que viram e pelo que lhes foi dito a respeito por Ches Perry, a ponto de, ao retornarem a seus países anfitriões, iniciarem os trabalhos de organização do primeiro Rotary Club da América do Sul. Nesta empreitada Herbet Coates levou a melhor: dois anos após o início de seus trabalhos, em julho de 1918, era fundado o Rotary Club de Montevidéu. Momsen reuniu alguns amigos mas, a princípio, não obteve boa receptividade e entusiasmo para suas idéias.

Em decorrencia disto, somente em 29 de janeiro de 1921, Momsen realizou sua primeira reunião com a participação de um grupo de senhores interessados na fundação de um Rotary Club no Brasil. A minuta daquela primeira reunião, ainda assim foi lavrada e assinada por 14 estrangeiros e 3 brasileiros. Naqueles dias, havia a preocupação de que Rotary poderia ser considerada uma instituição estrangeira, preocupação esta também compartilhada com a administração do Rotary em Chicago que, embora enaltecendo os esforços de Momsen e de seus companheiros, não aprovou a formação de um clube com um número tão reduzido de sócios brasileiros. Desta forma, a primeira tentativa de se organizar um Rotary Club no Brasil não foi bem sucedida.

Após o decorrer de aproximadamente um ano, em 1922, as comemorações dos 100 anos de Independencia do Brasil, bem como suas fortes repercussões, serviram de incentivo para a fundação do Rotary Club do Rio de Janeiro. Herbert Coates, então Secretário Geral do Rotary Club de Montevidéu, e também membro do Comitê para Expansão de Rotary além da Associação de Rotary Clubs, veio ao Rio de Janeiro e conseguiu despertar o interesse de 16 indivíduos, em sua maioria brasileiros, os quais, em 15 de dezembro de 1922, fundaram o primeiro Rotary Club do Brasil. Contudo, a oficialização da admissão do Rotary Club do Rio de Janeiro em Rotary International somente foi registrada em 28 de fevereiro de 1923, data esta que passou a ser a data de aniversário da organização no Brasil.

A história do Rotary Club do Rio de Janeiro é bastante rica; o plantio da semente do Rotary em todo o Brasil resultou em 1924 na fundação do Rotary Club de São Paulo e, subseqüentemente, dos Rotary Clubs de Santos (1927), Belo Horizonte (1927), Juiz de Fora (1928) e Niterói (1928). O clube também participou da fundação de vários outros clubes em outros estados da República Federativa.

Foi também através da iniciativa de um grupo de dedicados sócios do Rotary Club do Rio de Janeiro que o informativo “Notícias Rotárias” (fundado em 1924), subseqüentemente teve seu nome mudado para “Rotário Brasileiro”, passando, depois, a chamar-se definitivamente “Brasil Rotário”, uma publicação que visa a difusão do Ideal de Servir, sendo a revista regional oficial de Rotary International para os rotarianos do Brasil.

A semente plantada em 1923 pelo RC do Rio de Janeiro, germinou e deu frutos: hoje, são 38 distritos no Brasil, com 2.392 clubes, das quais fazem parte 54.060 rotarianos, 17.089 rotaractianos e 23.046 interactianos (dados de setembro de 2017).

No mundo rotário, o Brasil encontra-se em terceiro lugar em número de clubes e quinto em número de sócios. Além disso, três convenções internacionais já foram realizadas no Brasil: uma em 1948, na cidade do Rio de Janeiro, com 7.500 participantes, outra na cidade de São Paulo, em 1981, com 15.000 participantes, e a última novamente em São Paulo em 2015, com 20.000 participantes. Três ilustres rotarianos brasileiros também já ocuparam a posição de Presidentes de Rotary International: Armando de Arruda Pereira (1940-41), Ernesto Imbassahy de Mello (1975-76) e Paulo Viriato Correa da Costa (1990-91), todos já falecidos.